Suzy King
Georgina Pires Sampaio

Jequié, Bahia, 1917 - Chula Vista, Califórnia, USA, 1985

Faquiresa, encantadora de serpentes, bailarina, cantora e atriz. Começou a carreira artística como cantora de músicas indígeno-brasileiras usando o nome de Diva Rios, em 1939, em São Paulo. Com o tempo, foi diversificando seu repertório e tornou-se bailarina clássica, folclórica e exótica. No início dos anos 1950, passou a apresentar-se como Suzy King e incluiu serpentes em seus números. Há registros de que atuou em circos na Bahia em 1953. Em 1956, tornou-se faquiresa e realizou uma prova de jejum com duração de vinte dias em Juiz de Fora, encerrada em uma urna de vidro com suas cobras, trajando apenas um biquini. Na sequência, fez o mesmo na capital paulista. Em 1959, Suzy King foi manchete nos jornais de todo o Brasil, após desfilar seminua, cavalgando em plena avenida Rio Branco, no centro do Rio de Janeiro,para divulgar uma prova de jejum que realizaria na Galeria Ritz, em Copacabana. Em 1966, Suzy King assumiu uma identidade falsa e trocou o nome de Georgina Pires Sampaio por Jacuí Japurá Sampaio. Com esse nome foi para o México, onde dançou com suas cobras em circos e boates, e depois para Chula Vista, na Califórnia. Lá, casou-se com um norte-americano e terminou seus dias morando em um parque de trailers.

Fonte: Alberto de Oliveira

← Voltar

Próximo →

 
Apoio
Incentivo
Parceiro

Realização